Rapidinhas

Política

A posteridade vai nos dar razão. Mas se ela não pode aparecer aqui e agora pra ajudar, não adianta muito. * Todos esses anos me esforçando e nunca consegui nem ser réu no supremo. * Não deviam estar contestando as contas do Bozonazi. Ele é o presidente da república, não é obrigado a saber aritmética. * O Mais Médicos será substituído pelo Mais Coveiros. * Memento Moro. * Tem que tirar o governo pra gangrenar esta sangria. * Duas coisas a Colômbia faz melhor que o Brasil: café e guerrilha de esquerda. * Se antes era Consolidação das Leis do Trabalho, agora deve ser a Dissolução das Leis do Trabalho. * Governo de transição ou de transação? * Quem vai dar a vida para restituir a democracia sabendo que o eleitor vai fazer a mesma merda? * Efeito cascata é quando os ministros vêm a público dizer que o aumento é justo e mera reposição salarial? * O Brasil entrou no jogo da baleia azul. * Não só vamos reduzir os ministérios pela metade como vamos dinamitar metade da esplanada. * Pau no cu de vossa excelência! * O exército manda no Bolso e um subsecretário qualquer do Mad Dog Mattis manda no exército. * A coisa é grave mas não é séria. * Rapaz, quando o brasileiro era conservador tava bom demais. * Puta bando de prego votando no martelo. * Comprovada guerra informacional e financiamento ilícito: a gente vai investigar. Bandeira antifascista: Retirem imediatamente! * Ninguém se importa com o dragão se o dragão vai lhes dar uma força no churrasco. * Esclarecer uma população dá um trabalho enorme. Emburrecer é da noite pro dia. * Veja bem, tudo tem dois lados. Pois bem, vão te espancar de um lado e virar pra espancar do outro. * Dentre outras mil, és tu Brasil, ó pária amada! * Em breve tropas haitianas virão pacificar o Brasil. * Não precisa fechar o Supremo. Podia alugar pra festas ou algo assim. * O esporte da moda hoje é a normalização do fascismo sobre patins. * Ecce Goyen! * A ditadura anterior teve o suporte do Pentágono. Esta também tem o suporte do Pentágono, mas tecnologias muito mais sinistras. * Se eu sair mesmo do país, vou ter que explicar como todo mundo engoliu uma ruptura democrática e resolveu apostar na institucionalidade eleitoral. * Por mim, punha o PCC no lugar do judiciário logo. São mais íntegros. * A terra do nazismo cordial. * Eu vou botar este bode aqui na sala. Qualquer coisa a gente tira. * Pobre Raquel Dodge, contrangida a denunciar uma fraude planejada por seu marido. * TSE e Bolsogate: Prometemos máximo empenho em simular empenho! * Eu tenho um amigo que apelido doravante de The Economist: fala mal do Bozo mas já está celebrando os resultados do mercado financeiro. * Há algo muito grave pairando sobre o país e não é um sax barítono. * Estamos vivendo os dias finais da República de Neymar? * Eu já tô com saudades da velha política. * Eu não só sou contrário à abstenção como sou totalmente favorável à embriaguez. * Quando o delegado fala em símbolo budista, se refere aos budistas de Myanmar? * Brasil, vanguarda do apocalipse. * Jornalista pra armar a bomba fascista tinha um monte. Pra desarmar ninguém sabe como. * Se vinte anos atrás me dissessem que em vinte anos as pessoas estariam comendo merda, eu não acreditaria. * Na hora de formar uma grande frente, alguns deram pra trás e alguns saíram de lado. * O Ciro vai passar as férias no Balneário de Vichy? * A sociedade sempre premiou o pusilânime. O fascismo é levar isso ao paroxismo. * Transformar o Brasil na Venezuela tava massa, Bolsonaro pode transformar o Brasil em Ruanda. * Ja, wir haben Bananen… * Eu penso como Eric Blair, o nosso George Orwell, foi até outro país combater o fascismo e eu mesmo não vejo que diabo fazer no meu próprio. * A pena é mais poderosa do que a espada. Ah é, você quer fazer cócegas nos fascistas? * O fascio é difíscio. * É uma verdadeira epidemia de peste burrônica. * Meu, qual é a LOMBRA deste país? * Eu concordo que é uma eleição de extremos. A insanidade e o cansaço são extremos. * Eu vejo uma luz adiante. É o pavio de uma bomba. * As instituições estão derretendo normalmente. * Eu tenho acertado todas as previsões nesta eleição e não estou feliz por isso. * O Bolsonaro é um sujeito composto. Com posto Ipiranga. * Realmente eu acho o PT muito extremado na sua moderação. * Tô menos preocupado com o primeiro turno do que com o primeiro coturno. * Se tem algo que um militante passional odeia mais que o inimigo, é o niilista. * Tira no zerinho ou um logo essa eleição. * Se Bolso ganhar é autogolpe. Se perder, é altergolpe. * Eu também não reconheço a eleição. Ela mudou muito. * Vocês estão se estapeando e os abutres estão sobrevoando. * Saudade de quando os chefes militares estavam só garantindo. * Eu espero terminar o trabalho até o sétimo turno da eleição. * Eu sou mais instalar um emulador de Super Nes nessas urnas e deixar a molecada jogar Street Fighter, que tá valendo mais. * Esta eleição é a de 89 ou a de 65? * Vocês não brinquem, que amanhã os milico saem fingindo que é parada e só vão parar no palácio do planalto. * STF = Seis Tão Foda * TSE = Tio Sam Encomendou * Eu acho que faz todo sentido. Se o Brasil não é uma nação unida, não deveria estar na Organização das Nações Unidas. * “Devido à absurda ingerência da ONU sobre nosso país, anunciamos que Brasil está se mudando para Marte.” * Era aqui que funcionava um país chamado Brasil? * Ainda estou indeciso nestas eleições. Entre o auto exílio e a auto imolação. * E esse arbítrio, hein? Péssimo, deixou de dar dois pênaltis. * Tem Dodge nóis. * O filme do golpe é um filme B de monstro com cordinhas aparecendo. * Os ministros do STF fazem como atrizes pornô, que precisam fingir que estão tendo prazer, mas nem precisa ser muito convincente. * Eu queria ter partido. Partido pra bem longe. * “Blasé” é uma ideologia válida, também. * Vocês não queriam direito à memória? A gente refresca sua memória. * Vocês não deviam estar combatendo a febre amarela? * O assassino da Marielle foi o mesmo tempo ruim que matou Teori. Que tempo ruim. * Eu confio no Supremo. Qual Supremo? * Teologia do MPF: Tudo posso no DoJ que me fortalece. * Caminhando e cantando e escrevendo textão… * Defecando e andando e seguindo a canção… * Eu sonho com um país melhor. Só não escolhi qual ainda. * Ask not what your country can do for you. Get the hell out before it does! * Marqueteiro é como antibiótico: usaram tanto que perdeu a eficácia. * O máximo que vai dar pra fazer é uma Comissão da Pós-Verdade. * Brasileiro pega tudo que tem no mundo e diz “ah é, quer ver como eu faço?”. A pizza, o sushi, tudo, até o fascismo. * Eu concordo em botar o exército na rua. Botar todo mundo na rua e fechar as portas. * Alguém ataca o Brasil, porque o exército acha que o inimigo é a população. * Em tempos de violência política, o melhor abrigo é a irrelevância. * Vão coibir fake news nas fake elections. * Super-herói brasileiro: Homem deLata. O legítimo X-9. * We ask for fair law and get lawfare. * You can’t spell authoritarianism without… well without a whole bunch of letters. * Uma justiça em movimento é pelo menos uma justiça fitness. * Não adianta lutar por uma causa usando frases de efeito. * Com tantas nulidades em posição de poder, podemos chamar nosso regime de nulocracia. * Eu não quero misturar esporte e política, é a polícia que quando eu vou protestar me põe pra correr. * Sabe aquela sensação de estar afundado na merda até o nariz pedindo pra não fazer ondinha? Pois é, começaram a fazer ondinha. * A dramaturgia do absurdo não tem a menor chance contra o Brasil. * Se eu pudesse, acenderia uma luz na escuridão… Só pra achar a porta de saída desta merda. * Uma direita de gente estúpida faz o que quer, dentre outras coisas, porque a esquerda que se acha inteligente fica arranhando a superfície dos fenômenos. * Meu único ideal político é o Ideal Pangaico. * Ter riqueza é ter poder sobre os outros. Ter poder sobre os outros é forçá-los a gerar riquezas para você. * Cara, meu país virou mingau. * A esquerda não percebe que só completa o dínamo pra gerar o torque na direção que a direita já previa desde o início. * Obama foi considerado a mais bem sucedida campanha de marquetingue de todas. Temer é o oposto. * A democracia no Hy Brazil sempre foi pra inglês ver. * Come tudinho. Senão a Carmen Lúcia vai aparecer pra você de noite. * O PT devia lançar a Carta ao Bezerro de Ouro, que era mais honesto. * Acho um barato quando os petistas se orgulham de ter o Obama dito que Lula “é o cara”. É o cara que eles precisavam foder. * Para impedir o Trump vão ter que criar o CID para normose. * Que porra de governo de coalizão, eu quero um governo de colisão! * Quem ocupará a Agência Nacional de Cacofonia? * Eu tô mais abatido que o avião do Teori. * Coup d’état não tem dono. * Acho que meu voto pra 2018 vai ser um voto de silêncio. * Vamos construir uma ponte para o futuro! Superfaturada, é claro. * Quem julga o judiciário? * Dia 28 o Brasil vai parar! E eu vou descer. * Far Right is getting closer and closer. * Lembra quando congresso, imprensa e OAB eram vítimas da ditadura? Hoje eles promovem. * What’s left of the left? * Isso não é uma res publica, isso é uma res pubica. * Vai que esse golpe dentro do golpe é uma matryoshka. * A próxima medida do governo vai ser conceder baronatos e viscondados. * Com a terceirização irrestrita, o governo inaugura o programa Cafetão para Todos. * Não é verdade que voltamos a ser a república do café com leite. Talvez a república do mocaccino com wi-fi grátis… * Nossa Câmara Baixa nunca foi tão baixa. * O Brasil tem mais constitucionalistas do que eletricistas e no entanto não consegue fazer uma constituição valer por trinta anos. * Acho que o melhor que resta agora é torcer para que o Uruguai anexe o Brasil. * Acho certo acabar com as aulas de História. Ninguém tem prestado atenção mesmo. * Estou sendo chantageado pelo meu empregador, o Ministério Público do Trabalho. Será que eu devo recorrer ao Ministério Público do Trabalho? * Vocês aí debatendo reforma da previdência e eu aqui, tranquilo. Eu fumo dois maços por dia. * Gente, esquece o Temer. Até o garçom do John Kerry manda mais no Brasil. * O fascismo dos 30 precisava perfilar milhares. O nosso é via banda larga. * Para evitar que um Carandiru se repita, os presídios serão privatizados e não será financeiramente interessante massacrar os presos. * Segundo o DataLiliput, 76% dos brasileiros acreditam que o rei está vestido. * Ouvi do bruzundanga o brio flácido; de um povo estoico, silêncio retumbante; e o rol de arbitrariedades segue túrgido, de uma ditadura acachapante… * O golpe de 64 foi um sintoma da guerra fria. O de 16, da paz quente. * Dilma pode ter o pathos de Ricardo II, embora Temer não tenha nada de Bolingbroke. Isso tá me parecendo mais The Winter’s Tale, em que Leontes convoca uma corte canguru para condenar Hermione, e o faz mesmo chegando a “prova” da inocência na forma do oráculo de Delfi. * Não há um viagra ideológico pra essa impotência cívica? * As instituições estão funcionando… Exatamente como quer quem as sequestrou. * O Kennedy, que planejou o golpe de 64 no Brasil, é nome de ruas e até município. Quanto tempo até o Obama – o carismático – ser também? * Lá vem de novo o bordão “coisa de derrubar a república”. Vão colocar o que no lugar, monarquia? * Será que é racismo dizer “golpe branco”? * Crise de sucessão ou sucessão de crises? Ou sucessão de crises de sucesssão? * Cleptocracia nada. Com acusados de sequestro, estupro e homicídio, temos o que, uma facinoracracia? * Como você chama um país onde o “centrão” é de extrema-direita? * Moro é o Terminator, já percebeu? * É preciso esclarecer que eu sou um cínico militante, e não um militante cínico. * O hedonismo segue sendo a mais nobre das causas * Há 130 anos, a população assistiu, atônita e bestializada, à proclamação de república. E assim permanece. * O Líder do PSDB na Câmara apresentará PL para que a Flórida tenha representação no Congresso. * Se é a festa da democracia, por que não pode nem tomar uma birita? * Fisiologia é o funcionamento normal de um organismo, o que chamamos de fisiologismo merece ser chamado de patologismo. * Anéscio ou Asnécio? * Há uma grande diferença entre sua droga de eleição e essa droga de eleição. * Por que a esquerda e a direita não combinam logo uma queimada? * Pelo menos o Hitler escreveu um livro. Bolsonaro não sabe escrever um bilhete pra sua doméstica. *

Sociedade

Quem precisa queimar livros quando ninguém os quer ler? * O Brasil era um país monstruoso com um sorriso nos lábios. Agora é um país monstruoso com os dentes à mostra. Mas sempre monstruoso. * Quando os telefones são mais inteligentes do que as pessoas, nós estamos fritos mesmo. * Se eu pudesse deixar um recado pras próximas gerações, seria: não nasçam! * Já posso adiantar um século no meu relógio? * Agora fala a verdade se este planeta não merece uma espécie melhor? * O tempo não para. Mas ele anda em círculos. * Ninguém me chamou pro velório da lógica. * Eles chamam mídias sociais mas não tem nada mais anti-social do que ficar atrás do computador ou olhando o telefone. * Daqui em diante o povo brasileiro vai empreender. Vai empreender a maior emigração da História. * Lembra do “não leia os comentários”? Eles criaram vida. * Farenheit +55 * Quando eu ouvia falar em guerra cibernética, eu esperava mais do que disseminação de mentiras toscas. * Rapaz, e essa guerra tarifária, hein? Enquanto não for nuclear, tá bom. * Em pouco tempo vai haver tráfico de oxigênio. * O Brasil é o laboratório ideal da distopia pós-moderna. * Coisa que saiu da moda é amparo na realidade * O Brasil sempre fomentou uma veneração idiota por figuras de autoridade, os doutores. O que vivemos hoje é o reductio ad absurdum dessa lógica. * O mundo não vai acabar. Mas o mundo vai ser racionado. * A Pós-Verdade vai ficar escrita nos livros de Pós-História. * Estes tempos de influenciadores não é para quem ainda é do tempo dos carburadores. * A revolução não será televisionada. Compre já o pay-per-view. * Antigamente a gente resolvia os problemas do mundo numa mesa de bar, não sentado na frente do computador. * Que o público precise de tutela contra as mentiras mais absurdas é sintomático. * O Brasil vai intrigar os estudiosos do futuro. Pela simples razão que o Brasil intriga os estudiosos do presente. * Eu digitei UTOPIA no waze e veio a mensagem DIVISÃO POR ZERO. Caralho… * Deus não vende dados. * Eu estou lançando uma agência de checagem de flatos. *A siuação está ficando síria na Séria. * O Brasil está deitado eternamente em berço esplendido e aparentemente nesse tempo todo ninguém lhe trocou nem as fraldas. * Realidade hoje é o que cada um prefere. * Os grandes empresários representam uma minoria esmagadora dentro da população brasileira. * Eu fico com dó de todos os pais e mães que já disseram um dia, orgulhosos: “meu filho/minha filha estuda direito”. * O melhor cenário para combater a informação suja é quando a informação limpa abunda. * E nosso fascismo nem tem recurso ao passado mítico pra dar algum estofo ao menos. * É claro que os fascistas não passarão. Todos têm empregadas para lavar e passar. * Será que o cyberfascismo vai queimar e-books? * O pior do fascismo é a celebração da tosquice. * Parece que o ser humano se tornou um animal pós-racional. *  Como tá a guerra? Recrudescendo. Como tá o autoritarismo? Se estendendo. Como tá o Ártico? Derretendo. E como tá você? Pouco me fudendo. * Depois que fizeram evolução vs. criacionismo uma questão de opinião, o resto veio naturalmente. * Com a venda da Embraer, a única empresa nacional com expertise em fazer avião vai ser o varejo da droga. * Tudo seria diferente se no Brasil se lesse literatura tanto quanto se lê direito. * Pelo menos hoje nós somos uma república de bananas geneticamente melhoradas. * American society is protestant ethics gone berserk. * E quando é a sociedade que precisa de psiquiatra? Que remédio ela toma? * Eu proponho o seguinte: deixa cada um escolher entre um bom livro e uma AR-15. A única regra é que não pode matar ninguém que escolheu livro. Depois de um tempo só vai ter um atirador de pé e os leitores vão eventualmente repovoar o planeta. * Ninguém tem que dar o poder ao povo. O povo já tem o poder. Só não percebe. * Se fizer a árvore de quem é títere de quem dá algo como a gramática do Chomsky. Só que em 3D. * Vivemos numa sociedade que incentiva o individualismo mas não respeita as individualidades. * Essa conversa de “plea bargain” vai chegar ao ponto em que assinaremos um ao nascer admitindo que somos seres humanos e é melhor aceitar uma pena pequena do que resistir. O que já é mesmo o caso, tacitamente. * Passamos o século XX temendo uma guerra entre superpotências cheias de ogivas. Hoje rola uma guerra não declarada, geral tem ogiva e todo mundo tá comentando qual foi a última celebridade a mostrar os peitinhos. * Hoje os amores são líquidos. Porque se fossem sólidos, comê-los-ia. * Vou passar a vender meus serviços como “especialista na estupidez humana”. * Enquanto o pobre vende marmita, o capitalismo inventa fractais de empregos sem sentido no setor terciário, reservados para picaretas portadores deste ou daquele papel carimbado por esta ou aquela instituição. Uma hora colapsa. * Tem tanto professor de javanês que eles já precisam enganar uns aos outros. * Vou lançar o Manifesto Vampa. Vampaputaquiospariu. * São tempos de incerteza, mas a estupidez humana segue a mais sólida certeza. * O espetáculo garante uma visão de curto prazo. * A história se repete. Primeiro como tragédia, depois como farsa e depois como uma farsa cada vez mais grotesca… * Tá na hora de propagar outra coisa que não seja propaganda. * Estamos perdidos. Mas pelo menos metade da força de trabalho dirige Uber, e eles costumam ter GPS. * Não sou eu que busco uma Utopia. É a Mãe Gaia, descrevendo tantas translações em torno de Febo Apolo, que tem buscado. * Uma sociedade tão especialista que não pode ver que a totalidade é só o óbvio. A tautologia… * Greve Geral minha pica. Eu quero uma Greve Geracional. * Toda revolução tem 360 graus. * Onde é que se vacina contra o capitalismo? * Acho que dá pra delimitar o Homo obsoletus: patriarcal, etnocêntrico, intolerante, arrogante, estúpido, narcísico, irracionalmente capitalista, obcecado com armas, religiosidade às avessas. Pode colocar a foto do Trump. Eu ponho minhas fichas no sapiens sapiens ainda. * Chegou um ponto em que o “homem” tem nojo da merda que sai pelo cu e orgulho da merda que sai pela boca. * Vou fundar o Plano de Previdência Tirésias. * A civilização ocidental não devia se chamar civilização nortista? * Só não estamos fritos porque acabou o gás e está muito caro. * Todo esquema de Ponzi colapsa um dia. * Uma sociedade que não mistifique o biológico não precisa de analistas. * Vocês competem. Eu, com pito. * Faça sacanagem, não faça guerra. * Ninguém precisa receber alienígenas. Basta não sermos alienados. * A família nuclear é radioativa? * Precisamos de uma Revolução Desindustrial, e logo. * Hoje a internet sem fio é grátis. Já a água, não. * Nunca conheci ninguém que tivesse caderneta de poupança nesse tal Banco Mundial. * Hoje, se você entrar no terreno da conjectura, é despejado pela PM e ainda vão dizer que o terreno  é da conjectura mesmo e tem que descer a borracha em vagabundo. * Cadê o anti-Hitler para pregar a miscigenação máxima? * Essa conversa de “plea bargain” vai chegar ao ponto em que assinaremos um ao nascer admitindo que somos seres humanos e é melhor aceitar uma pena pequena do que resistir. O que já é mesmo o caso, tacitamente. * Engraçado que do tempo em que eu via TV as atrizes em vez de ficarem mais velhas ficaram mais jovens. * Que século é aí no relógio de vocês? * Estamos todos no mesmo barco. Continuem remando. * Eu já não estou mais nem aí pra guerra nuclear. Já até estou torcendo para ganhar superpoderes. * Vocês estão preocupados com a distopia? Eu estou preocupado com esta pia! * Quanto tempo até inventarem a coprofagia gourmet? * Aí um café no aeroporto resolve fazer uma inauguração experimental, seja lá o que for isso, e ainda dá o nome de “soft opening”. Logo eu que tenho um penchant por double entendre… * A crise é tal que até o Ó já perdeu sua Freguesia. * Aqui perto de casa, tem uma rua José do Patrocínio. Eu voltei lá agora e se chamava José do. Cortaram o patrocínio! * A humanidade está só começando. Só começando a se foder. * Os inteligentes estão doentes e os imbecis estão tranquilos. * Pára o mundo que eu quero vomitar. * Vai selfieder * Pois que se dane a guerra da Síria. O pão sírio não está em falta. Nem o Damasco. * O único mérito que se mede no Brasil é ser parte do esquema. É a esquemocracia. * Se vivemos numa meritocracia, o Faustão deve ter centenas de vezes mais mérito do que eu. * Como explica que o anticomunismo hoje é maior do que quando havia comunismo? * Wage slavery – no matter how high the wage – is still wage slavery. * Dizem que o carnaval é uma alegria contagiante. Pois eu devo ter nascido imune. * Nada se cria, nada se perde. Tudo se plagia. * Com as pesssoas falando em um celular cirurgicamente implantado e com os homens deixando a barba crescer até o peito, fica mais difícil reconhecer os loucos e os mendigos. * O ser humano está de parabéns: conseguiu unir a insanidade do entreguerras com a imbecilidade da guerra fria. * Gente, vocês não vão acreditar no que eu vi hoje. um policial… PAGANDO O LANCHE NA PADARIA! * Em Amsterdã, você pode, por lei, passar a mão na bunda do guarda. * As plateias brasileiras aplaudem tudo de pé. Quando o espetáculo for de fato extraordinário, vão fazer o que, pular? * Não dá nem pra limpar a bunda com os papéis de gênero vigentes. * Por que existe um Recreio dos Bandeirantes? Os bandeirantes mereciam ter ficado é de castigo. * Faça alguma coisa pela ecologia. Se mate. * Sede da copa, o brasil não conseguiu fazer uma seleção parecida com a de 70, mas pode se orgulhar de uma repressão tão truculenta quanto a daquele período. * Deus é brasileiro ou ele disse isso sob tortura? * Patriotismo de copa de mundo é igual gentileza de natal * Come tudinho senão à noite vem o comentarista de internet te assombrar. * Se o cara fizer uma busca por “bomba de chocolate” e outra por “goma arábica”, já está na lista dos potenciais terroristas. * “Nações unidas” não é um oxímoro? * Indústria financeira não é um oxímoro? * A palavra do ano em inglês é “selfie”. me avisem quando for “selfless”. * Tem muita gente se sustentando com essa tal sustentabilidade. * Eu não vou ler a Constituição porque tenho ficção muito melhor que isso disponível.

 

Tiradas Surtadas, digo, Sortidas

Tecido muscular estriado cardíaco involuntário e voluntarioso. * O crime prescreveu o medicamento. * Se eu voltasse no tempo eu faria tudo igual. Quer dizer, eu não sei se ia me lembrar de cada detalhe, mas enfim. * Cê acha cotosseno invoveniente? * Bom mente. Igualdia. * Obrinada. Degado. * Absinto muito. * Eu vou vender seguros contra o fim do mundo. * Me vê um café expresso e outro implícito, por favor. * Nunca é tarde demais para fingir que não é tarde demais. * Era um tipo dado a excessos. De precaução. * Eu vou lançar a ração para ilusões. * Eu disse anos-luz, e não ânus nus! * O tempo não para, o tempo dá um tempo. Motorista, este ônibus vai até as últimas consequências? * Não tinha dinheiro para comprar salmão, então optei por robalo. * Qual é o problema com a sua hipótese? É a realidade, ela não está ajudando muito. * Não se preocupe com o futuro. o futuro é uma coisa que vem com o tempo. * O tempo não para. O tempo dá um tempo. * Melhor que viajar no tempo é viajar todo o tempo. * Graçom, eu pedi uma dose de escapismo. Isso aqui é realidade pura. * Se meus cálculos estão corretos, eu não esqueci minha aritmética de todo. * Nome? Anne. Sobrenome? Lingus. * Abster-se ou abastecer-se? * Já que não dá pra saber o que é verdade ou mentira, faça piada dos dois. * Melhor um lesa majestade que uma majestade lesa * I’m fine. All that are not fine will be fined. * Free Will? I thought you’d said Free Lunch! * Como o Brasil pode ser a pátria amada “dentre outras mil” se não tem nem duzentos países no mundo? * Só não estamos entregues à própria sorte porque os correios andam funcionando muito mal. * Para bom entendedor, meia palavra basta. Para um ruim, uma biblioteca não resolve. * A triste história do coral de Recife que ganhou um cruzeiro como prêmio e naufragou após atingir um recife de coral… * Eu só quero ter um sítio pra plantar boatos e criar polêmicas. * Eu colei o controle da TV no teto. Agora tudo está sob controle. * Eu tenho um compromisso com a verdade. Mas ela está atrasada de novo. * Vou criar um aplicativo de prostitutos. Vai se chamar ubermensch. * Eu disse no fim do mês, não disse qual. * Ele tinha um comércio de fazendas, depois comprou uma fazenda, e acabou ministro da fazenda. * A senhora quer um imbróglio pra presente? * Ou então eu começo a fabricar sabonetes e dou o nome à marca de Pilatos. * Ou então eu vou vender um laxante chamado Habeas Corpus. * Ou então eu monto um serviço de entrega de comida mexicana. Vai se chamar MarmiTex-Mex. * Você é menos que uma lagartixa! Você é uma pessoa sub-reptícia! * A vida é cheia de surpresas. Aliás, me surpreende que eu não tenha uma há tanto tempo. * Eu já me enganei muito. Nas vezes em que achei que estava errado, por exemplo. * Eu gosto de exprimir tudo bem espremido. * Não é que estejamos condenados a repetir os mesmos erros, é que é muito difícil ser criativo mesmo. * Não medirei esforços para poupar minhas energias. * No começo, era o caos. Agora também, então que importa? * Não só eu acho um direito meu ser contraditório, como eu acredito que ser contraditório é absolutamente indefensável! * Um dia desses, eu tive um dia daqueles. * Contumaz, mió! * É do tipo que fica nervoso até jogando paciência. * In ressacum veritas * Tem uma pergunta que não quer calar. Acho que eu vou ter que amordaçá-la. * Gostaria de deixar registrado que meu pão acaba de cair com a manteiga pra cima. * Não está nos meus planos fazer planos. * Humano, dois mano, três mano. * Das cinzas do velho, surgirá a alergia do novo. * Como assim um elefante incomoda muita gente? Não é sempre a gente que incomoda eles? * É bom nunca esquecer que… putz, o que eu ia dizer, mesmo? * Even my pet concern ran away. * Gostaria de deixar bem claro que é tudo muito obscuro, ainda. * Estrepei-me com estrépito. * As quatro melhores coisas da vida são comer e viajar. * Eu dominei meu ego mais do que você. Dominou nada, eu dominei muito mais meu ego. Eu sou a pessoa que mais dominou o ego no planeta! * O importante não é o tamanho do meu falo. O importante é o tamanho do que eu falo. * O relógio dizia 10:01, mas estava de cabeça pra baixo. Agora sim, 10:01. * Se a curiosidade matou o gato, ele devia ser mesmo muito curioso, tendo sete vidas. * Eu era um cara negativo. Me sentia exposto. Mas eu tive uma revelação. Hoje eu tenho outra impressão da vida. * Eu não quero ter filhos. Só netos. * Se era pra chover pedra de gelo, devia chover logo uísque também. * Ultimamente eu ando zen. Zen paciência pra porra nenhuma. * E os dois clichês, que marcaram um encontro num lugar comum? * E a preposição, que se separou do pronome porque ele era muito possessivo? * Não sabendo que era impossível, foi lá e se fodeu. * Sombra e água fresca, não. Sombra e água gelada! * Minha previsão para 2017 é que a Terra vai percorrer sua rota elíptica em volta do Sol, e nem isso é muito certo, mais. * Bobagem isso de deixar o vinho respirar. se ele precisasse respirar, já teria morrido asfixiado lá dentro. * Siga sempre seu coração, antes que ele faça alguma merda. * E o que o senhor fez no ínterim? Doutor, eu garanto que nunca estive nesse lugar. * Velho? Ele acendeu o pavio do big bang. * As circunstâncias fazem muito mais vítimas que as armas de fogo. * A Itália tem uma alta renda per cáspita * Meu médico disse que estou com um problema ócio. * Pô, chuva, acho que você está se precipitando! * Como é que se sabe se o gorgonzola estragou? * Tem que tirar leite de pedra e fazer queijo ainda por cima… * O meme mais viral de todos ainda é a gripe comum. * Já recebi várias visitas no meu novo endereço: pedreiros, eletricistas, encanadores… * Em um protesto ontem em Kiev, um manifestante sofreu traumatismo ucraniano. * Bula papal em inglês é papal bull. Viva o humor involuntário. * Minha honra é inegociável, ou seja, o preço é este e não tem barganha. * Estava com o coração na mão e o cu na outra. * Concupiscível, concupiscente e concupiscando. *

Eu xisto, tu chistes

Eu vou ter um infarto! Relaxa, é algo muscular. Mas o coração é um músculo! * Você está com a faca e o queijo na mão. Eu não, eu sou vegano. Ai, meu saco. * Gênio: você tem três desejos. Fim de patriarcado, capitalismo e hierarquia. Gênio: Isso não dá. Um misto com ovo, um suco de laranja e um café expresso, então. * Você disse…?! Banal, querida, banal. Ai que susto! * O que o cego disse à cega? Vamos juntos ao braile? * É que eu sou um socialista que não gosta de compartilhar. Ah, eu também. Então pelo menos a hipocrisia a gente compartilha. * De onde tirar a inspiração? Do diafragma? * Eu sou trompetista. Petista? Toma, safado! * Nós tínhamos uma divergência estética. Gostos diferentes? Não, ela me achava muito feio, mesmo. * Me causa espécie você pagar em espécie. Que espécie de frase é essa? * Profissão? Pornógrafo. Tá de sacanagem? * No que você está pensando? Estava pensando que você ia perguntar exatamente isso. * Estou precisando descomprimir. Ali no posto tem calibrador. * Isso é pra você. Mas que bobagem, meu aniversário é só uma data dessas que o comércio inventa pra vender mais. * Você sempre me contradiz. Eu? Nunca! * Tio, tem um trocadinho? Um trocadilho? Trocadinho. Ah sim, pois não. * E o que o senhor faz? Sou filósofo, desconstrutivista. E o senhor? Eu tenho uma firma de demolição. Fascinante. * Tudo que é proibido é mais gostoso. Ah é? Incesto e canibalismo deve ser uma delícia, então. * É bom beber com parcimônia. Isso é algum tipo de tira-gosto? * Garçom, eu pedi outro prato. Pois não, senhor. Não, não outro prato de louça. Outro item do cardápio. O senhor havia pedido dois, então? Não, eu pedi um, mas estava esperando outro. Por que o senhor pede um para esperar outro? Não seria melhor pedir o que espera? Você não entendeu. Eu tinha pedido outra coisa. Sim, o suco de laranja, e eu trouxe. Esquece o suco de laranja, estou falando… ah, isso aqui é frango ou peixe? * Não é um eufemismo. É uma afirmativa ponderada. Você usou um eufemismo pra eufemismo! * Bora pra Bora Bora? Bora. * Em qual parte do Canadá você está? Tô em Manitoba. Vai você! *  Onde estão nossas reservas morais agora? Senhor, nós terceirizamos a logística. E o que eles dizem? Que a moral está vindo da China, mas o navio está retido por uma questão aduaneira. E não basta subornar os funcionários? * Na agência de casamento: sabe, eu preciso de alguém que me complete. Ah, esse aqui é perfeito. Ele é protético. * Na agência de casamento: Eu quero alguém pra somar, sabe? Alguém que faça diferença. Ora, pra somar e fazer diferença, basta uma calculadora.

Literatura

A pena é mais forte que a espada. O teclado, não. * Estudar teoria literária ainda vai estragar meu prazer com a literatura. Ninguém quer ver a mágica explicada. * Orwell e Huxley debateram se seriam a bota na cara ou o entretenimento compulsório o método de controle do futuro. Ambos acertaram. * Não é que o rei esteja nu. O rei está nu e tem uma puta pereba na bunda, ainda por cima. * Não sei como consideram “quixotesco” uma ofensa. * Mandela lia Shakespeare em Robben Island. Se o Lula for preso, eu vou levar Shakespeare pra ele. * A distopia vai desaguar na utopia. Naturalmente. * ‘Tis the sign of the Times when internet influencers lead the blind. * We are all in the gutter. And it’s beginning to rain. * O único jeito de escapar do atoleiro é puxando a si mesmo pelo cabelo. Somos todos Munchausens. * Ninguém derrota Polifemo! * O sonho a que Tirésias se referia era abolir o patriarcado e reinstituir o matriarcado. Édipo e Freud não puderam sacar essa. * Now is the winter of our discontent made glorious summer by this sun of Yorick. * Ofélia é a pessoa mais lúcida da peça. * Aqui, eu quero meu dinheiro de volta. Você disse era sobre a Guerra de Troia e não menciona o cavalo em nenhuma parte. * Eu tenho uma reclamação a fazer. Eu comprei este livro Ulisses. Tem oitocentas páginas e nenhum personagem com esse nome. * Eu achava que era um romântico incorrigível. Até alguém me corrigir, dizendo que estou mais pra barroco. * “O que é um peido pra quem já tá cagado?” Macbeth in Macbeth 3.4.142-144 * Porra, Hamlet, deixa sua mãe trepar em paz, seu babaca. Vai comer a Ofélia e não enche o saco. * Eu nunca fui um favorito de Terpsícore. * Meus versos podem ser pedestres, mas pelo menos isso é ecológico. * Mas essa é uma tarefa hercúlea! Não tem problema, meu nome é Hércules. * Juno, agora não adianta chorar pela Via Láctea derramada. * Ulisses é considerado esperto, mas quem fica tramando o tempo todo é Penélope. * Zeus se fez touro para seduzir Europa. Agora imagina se ele é capturado e sacrificado para Zeus, que ironia deliciosa. * O Brasil nunca valorizou a ciência. Imagina se tivéssemos financiado o desenvolvimento do Emplastro Brás Cubas. * O minotauro está sofrendo com labirintite. * Esse Cronos tá sempre atrasado. * Eu sinto o peso do mundo em minhas costas. Claro, você é Atlas. Ah, é verdade. * Ártemis! Sou eu. Cíntia! Eu! Diana! Eu também! * Tirésias era cego e onisciente. Édipo furou os olhos e seguiu não sabendo porra nenhuma. * Até Pasárgada já anunciou que vai endurecer as leis de imigração. * To sleep, perchance to snore. * Na peça que eu estou traduzindo, há uma profusão de criados. Inclusive criados mudos. * A realidade precisa mais da ficção do que a ficção da realidade. * Há um queijo do reino podre da marca Dina. * Meu queijo do reino por um bife a cavalo! * Cadê a porra da idade da razão, Mathieu Delarue? * Quando eu nasci, veio um anjo. “já sei, vai ser gauche na vida”; “que nada, você vai ser no máximo maladroit”. *  Émile Zola, famoso autor de “Jacuzzi” * Atrás do meu prédio tem uma área que fica trancada a cadeado, com uma goiabeira que está dando frutos novamente. Eu batizei de Jardim das Hespérides. * Hamlet seria um péssimo rei. * Ninguém se banha duas vezes no Rio Lete. * Whoever loved that loved not at first site? * Beleza era verdade no tempo do Keats porque não existia photoshop! * Se Escócia a conseguir a independência, será que os descendentes de Banquo finalmente serão coroados e reinarão até o ‘estalar do juízo final’? * A Ilíada não é só o marco inaugural da literatura ocidental. É o primeiro filme. * Oblívio é uma cidade às margens do Lete. * Well, I can say I’m fit. fit to play Falstaff. * Vês, ninguém assistiu ao formidável enterro de tua penúltima quimera. * Discordo de Dostoievski: a beleza não salvará o mundo. Ela faz muito em salvar a si mesma neste mundo. * Me dá um nó górdio na garganta. Tempus fugit. Verba manent.

Música

Só tem dois aristocratas que merecem meu respeito: Duke Ellington e Count Basie. * O Philip Glass é uma pessoa transparente. * Os tradicionalistas detestam as vanguardas, mas as vanguardas têm enorme respeito pela tradição * Sério mesmo que na sinfônica de brasília tem um violoncelista chamado Ocelo? * Na rádio senado toca música de câmara? * Parece que toda música ruim que você ouve na vida fica armazenada em algum canto do cérebro para te incomodar uma hora grudando na sua cabeça. *  Cuidado pra não confundir Ray Coniff com Rachmaninoff * Primeiro eles transpõem rios, daqui a pouco vão transpor o sol pra si bemol. * Acupuntura funciona mesmo. Recebi minhas agulhas fonográficas e já me sinto melhor. *

Ciência

Não é engraçado que “ambíguo” seja uma das palavras mais inambíguas da língua? * Acharam água em Marte e a Nestlé e a Coca-Cola já estão disputando. * Os operários da Fábrica do Espaço-Tempo entraram em greve. * Panta Rhei é a seta termodinâmica. * Agora, finalmente, com o advento da Inteligência Artificial, nós ficaremos livres para sermos burros. * O antropoceno será a mais curta das eras geológicas. * Já podem anunciar que estamos vivendo o estultoceno. * A maior parte dos seres humanos não leu o manual de instrução do neocórtex. * A mitocôndria é o motor da história. * Precisamos de outra alavanca copernicana. * Tinha que pegar todas as áreas do conhecimento e fazer uma grande suruba. * Esse povo anda muito euclidiano esses dias! * Eu tentei ter um caso com a professora de grego, mas ela declinou. * Eu tentei ter um negócio com a professora de economia, e ela disse “me poupe!” * O tempo verbal mais difícil é o futuro do pretérito-mais-que-imperfeito. * Meu nome é Butano. Eu vivo sob pressão e tenho quatro bocas a alimentar. Se a coisa esquentar mais eu vou explodir! * Eu aprendi na escola que o que não tem nem volume nem forma definidos é um gás. Então tanto o pênis quanto a bolsa escrtotal são gases, veja só. * O pior do alinhamento dos planetas é que sempre te obrigam a fazer cambagem também. * Há denúncias de superlotação na cadeia de montanhas. * Não se pode relevar a relevância do relevo. * Acordei com vontade de costurar as placas tectônicas com a linha do Equador. * E o elefante, que teve uma trombose? * O zero é o mais artificial dos números naturais. * Diamante, você está sendo muito duro consigo mesmo. * Concordo em gênero e número. E não em grau? Grau não afeta a sintaxe. * Estou me sentindo um trapo. E eu? Estou um fiapo. Eu, uma fibra. Molécula. Átomo. Próton. Elétron. Quark. Tá, já chega.* The chemist was so overworked that she went to the restaurant and ordered a Petri dish. * Uma andorinha só não faz verão. Aliás, sem a translação terrestre e a inclinação do eixo de rotação, todas as andorinhas do mundo seriam inúteis. * Eu tenho o abdome definido. Definido pela equação x^2 + y^2 + z^2 = r^2. * Vamos fazer o quadrado de treze? Tá maluco? Um-Meia-Nove, ué. * O gato de Schrödinger não tinha sete vidas? * Então vamos lá: Um antropólogo que estuda antropófagos é um antropofagólogo. Um antropófago que come antropólogos é antropologófago. Mas se um antropófago comer um antropofagólogo, ele se torna um antropofagologófago. E se um antropólogo estudar a antropologofagia, ele é certamente um antropologofagólogo. * Como é que existe o adjetivo “formidável” e não existe o verbo “formidar”? * Já foi cientificamente provado que a ciência também erra. * Homem é newtoniano, mulher é quântica. * Como se fala “bom-dia” em indo-europeu? * Deus não joga dados, mas não sai da roleta. * Estudo revela que todos estudos generalizam resultados questionáveis em nome de uma manchete de impacto. * Tudo é remédio ou veneno, depende da dose. Para, Celso, essa conversa de novo! * O sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão. Esse Antônio Conselheiro deve ter estudado geologia. * Mas isso foi em priscas eras geológicas. * Combater o marxismo é combater o heliocentrismo. * O Brasil, com todas suas falhas, ao menos não tem uma falha geológica.

 

Dorgas

Decidi que vou cortar a maconha. Cortar este tijolo em pedaços menores. * Querem legalizar a maconha medicinal. Mas se o paciente sentir prazer aí ele já pode ser preso. * Eu apoio a guerra às drogas. Quando encontro maconha, eu passo fogo. * Não quero provar nada. Fora mescalina. Eu quero provar mescalina! * Por um mundo com mais cogumelos mágicos e menos cogumelos atômicos! * Você não combate o tráfico, você cria o tráfico. * Só lembrando que o mundo está em convulsão, mas talvez a maconha medicinal possa ajudar. * Bem, parece que vou mesmo fazer italiano. eu, que já fiz inglês, já fiz francês, já fiz espanhol, já fiz mandarim, já fiz turco e já fiz até uzbeque. Na verdade, eu sigo fazendo uzbeque. * O problema não é que cigarro mata, o problema é que ele demora. * No começo, eu me abstive de qualquer comentário, sem problema. Depois de uma semana, eu poderia matar para fazer um comentariozinho, ruim que fosse… * Home is where the stash is. * Tudo tranquilo, cara? Opa! Céu de brigonha. * Eu abuso? Se eu as trato com imenso respeito? * Todo uso é medicinal, a caretice é uma moléstia grave. * Uso recreativo, não. uso medicinal profilático. * As drogas não são uma via sem retorno. Via sem retorno é a avenida aqui em baixo. * O hábito não faz o monge. o hábito faz o junkie. * O que você acha do uso recreativo da maconha? Acho que pode atrapalhar as demais aulas, fumar no recreio. * Ele disse que ia parar de cheirar e está seguindo a risca! * Acho engraçado o nome Drug Enforcement Administration. Parece que vão obrigar as pessoas a USAR drogas.

Religião

Eu tenho temor de quem tem temor a Deus. * Eu sou caótico fervoroso. * Eu sou a favor da reforma da Providência. * Deus abençoe a blasfêmia! * Se o mundo acabar, também não vai ser nenhum fim do mundo. * Eu não vendi a alma ao diabo. Foi só um leasing. * Se Jesus voltasse à terra ele só precisaria dizer uma coisa: Cêis tão ruim de interpretação de texto, hein? * Religião é re-ligar. Ocorre que não é com uma divindade que mora lá na rua do inimaginável que devemos nos religar. É com nossa própria essência animal. Somos uma espécie que precisa fazer as pazes consigo mesma. * O que se obtém com crenças sobrenaturais? Um corporativismo bem natural. * Tudo que peço a Deus é ficar como o Diabo gosta. * Os que ganham dinheiro com mistificações não querem de modo algum que as verdades mais óbvias “venham à tona”. * Pode pôr a culpa no Islã. Por recuperar boa parte da sabedoria da antiguidade para o “ocidente”. * Paciência de Io… * O número da besta era o dízimo periódico. * Qual é o santo padroeiro dos ateus? * Agora, quando me chamam de “senhor” eu digo: o Senhor está no céu, se já não foi despejado por falta de pagamento. * A fé pode remover montanhas, mas a dinamite é mais eficiente. * Se Maomé não vai até a montanha, os alpinistas vão. * Se Maomé não vai à montanha, pode ir à praia, ao campo, que me importa? * Até o pecado original é uma falsificação. * Um dia eu atingi a iluminação. Taquei uma pedra na lâmpada do poste. * Eu acho que a igreja devia oferecer o serviço de desbatismo. * Eu quero votar pra Deus! * O cristianismo passou por uma reforma há cinco séculos, está caindo aos pedaços. * No céu os anjinhos tocam harpa. no inferno, quem toca é o Harpo Marx. * Os hindus têm um conceito circular de tempo. A mim parece que estamos espiralando no Maelström até uma singularidade. * O Verbo não tem alfabeto. * O universo é um jogo semântico. * Ao fim e ao cabo, qualquer sistema de crenças é uma loucura coletiva. * Quando é que vai criar juízo? Só no dia do Juízo. * Já tá vendendo ingresso pro Juízo Final?

Filosofia barata

A normalidade é a doença favorita das pessoa sãs. * O universo é feito de átomos. O mundo é feito de linguagem. * Ser humano dá trabalho demais. * No fim, a gente vem ao mundo para se fazer de bobo e se levar a sério. * O universo foi concebido num fiat. Eu também, num 147. * Amadurecer é perceber quando a piada não vale a pena. * Quanto mais você tenta entender o universo, mais entende que não precisava entender nada desde o princípio. * Tudo que precisa ser dito é irrelevante. * O homo sapiens é uma espécie interessante. Pena que o intelecto lhe subiu à cabeça. * Eu olho em volta e vejo um tanto de gente olhando a minúcia da minúcia sem perceber que ampliando a escala as coisas são constrangedoramente simples. * Estou perdendo a fé até no niilismo. * O que vocês chamam de realidade eu chamo de mentiridade. * Não me importa o que é transiente. * Do you remember eternity? Those were the days. * Como assim o que é tautologia? Tautologia é tautologia, oras! * A arrogância do pensamento racional pode levar a asneiras tanto quanto o voluntarismo do pensamento mágico. * Olha, eu comprei esta ilusão de sociedade, civilização e cultura aqui, e ela veio estragada. Eu quero meu dinheiro de volta, ou então eu vou à… bom, esquece. * Estamos a um passo do próximo passo. * Tudo bem que a vida é absurda. Mas ultimamente ela tem caprichado. * Não faz nenhum sentido parte da realidade ser determinística e outra parte aleatória. * Ou então eu abro uma barbearia chamada Navalha de Occam. * Se você olhar pro abismo, não dá pra ver porra nenhuma. * Eu só aceito falar em pós modernismo depois que todo mundo tiver entendido Descartes. * O poder depende das mentiras que conta. Quando não acreditarem mais, não há ouro ou armamento que faça diferença. * O verdadeiro übermensch não abre mão do umlaut. * Zoon pathetikon * Reductio ad absurdum: I – toda regra tem uma exceção; II- portanto, (I) tem uma exceção; III – portanto, há ao menos uma regra sem exceção. * Talvez o tempo não cure tudo. Mas certamente nos cura da juventude. * A civilização nunca foi muito civilizada. * Hoje em dia todo mundo anda ocupado demais em manter-se ocupado. * Há centenas de milhares de anos um tal homo sapiens adquiriu a capacidade da linguagem. E tem basicamente desperdiçado mais do que aproveitado. * Penso, logo enfia teu argumento de autoridade no rabo. * A vida já não é simples, então se você não complicar à toa, já tá bom. * Evite o consumo excessivo de conselhos. * Tem duas formas de falar sobre um tema tabu: “não me importa se isto é tabu” e “ei, todo mundo, estou falando sobre um tema tabu”. * O futuro deu uma olhada no presente, e disse: “tô passado!”. * O curso dos acontecimentos, apesar de não dar diploma, é o que mais ensina. * A música das esferas é o som de uma partida de bilhar? * Fazer-se de tolo é um dos poucos direitos inalienáveis do ser humano. * Queria ver Sócrates nas mãos da polícia brasileira, se ele não ia saber alguma coisa. * Acho que poucas pessoas se entregam tão estoicamente ao epicurismo quanto eu. * Só ficando mais velho é que a gente percebe umas coisas. O quanto está ficando velho, por exemplo. * O sentido da vida é sempre em frente. * “Mens sana in corpore sano”: quem não cumpre a premissa não está obrigado a nada, estou errado? * Ainda bem que a vida não faz sentido. * Ninguém sabe o dia de amanhã. Não é terça-feira? * Queria ver Sêneca ser estoico sem escravos! * Dá pra ver a dança dos arquétipos, na ficção e na vida real, sem muito esforço. É foco. * Divagar, e sempre! * A manhã nunca chega atrasada.

Solipsismos

Toda vida eu demonstrei um talento natural para ser um fracassado, então me sinto muito realizado. * I could make sense, if I had the ingredients. * Eu posso ter um parafuso a menos, mas eu pus um durepoxi e ficou joia. * Eu vou me candidatar com a plataforma “O mundo está louco, vote no louco”. * Eu tenho uma personalidade magnética. Eu repilo. * Minha loucura me ajuda a me manter são. * Eu não sou louco, eu só tenho ideias peculiares sobre a natureza da realidade. * Eu não sou louco, eu sou idiossincrático. * Eu queria uma vida mais simples. Especificamente, uma em que me dessesm tudo que eu quero na hora que eu quero. Seria bem mais simples. * Eu acho que não sou próprio pra consumo humano. * Eu tenho essas crises de digressão recalcitrante e surtos de mania de pequenez que não respondem a fármacos. * Vou pedir verbas para construir um laboratório solipsismológico. * Eu só queria ser julgado pela pessoa que eu sou, e não pelo meu canibalismo. * I have a long record… well, of having records. * É duro ser julgado pela capacidade de se adaptar justamente àquilo que você tenta mostrar que está fundamentalmente errado. * Tocar o foda-se? Eu sou virtuose. * É melhor ser um louco que ninguém leva a sério do que uma celebridade sem nada a dizer. * Estou esgotado. Mas deve chegar mais uma remessa em breve. * Eu admiro o veganismo, assim como admiro salto com vara: não consigo fazer igual. * Eu seria capaz de qualquer extremo para ser mais moderado. * Eu pratico salto mortal em piscina sem água e arremesso de pérolas aos porcos. * Da próxima vez que disserem “desculpa qualquer coisa”, eu JURO que vou pedir pra ser mais específico. * Eu sou apenas um humilde ególatra. * Eu tenho um emprego que remunero muito bem. * Uma vez eu disse que trabalhava na PGR. E você é procurador? Só de encrenca mesmo. * Acho que eu nunca estive por tanto tempo em uma relação manogâmica. * Encontrar o amor nunca foi fácil pra mim. Mas usar um rolo de filme de PVC vai permanecer pra sempre impossível. * Eu ouço sempre meu coração. Mesmo que ele só fale merda. * Eu posso tranquilamente dizer que nunca estive tão nervoso. * Eu não quero por meus planos em marcha. Eu quero por meus planos em valsa. * Espelho, espelho meu, há alguém mais narcisista do que eu? * Eu sou um homem de princípios. Do meio pro fim é que a coisa complica. * Eu acho que no fundo, apesar de todos meus defeitos, eu sou uma pessoa abominável mesmo. * Eu sempre fui mal acostumado tendo doméstica. Hoje eu mesmo mantenho minha casa suja. * Dizem que a esperança é a última que morre. É pior que isso: ela é um zumbi que se recusa a morrer * Um dia o mundo ainda vai reconhecer a minha mediocridade * Estou pagando bem por uma amizade sincera. * Foi só alguma coisa que eu não comi e me fez mal. * Eu deveria ser um estudo de caso de analfabetismo emocional * Como pode alguém ser tão avantgarde em uns aspectos e tão obsoleto em outros? * Estão podres essas uvas, quer saber? podres! * Eu não estou ficando velho, eu estou ficando vintage. * Eu sou péssimo em falsa modéstia, quer dizer, eu sou ótimo em falsa modéstia, quer dizer, ah, deixa pra lá. * A leap of faith and a flight of fancy. * Can you hijack a flight of fancy? * So far, so so. * Desta vez é diferente: eu não vou dizer desta vez é diferente. * Eu não acredito em reencarnação, mas bem que eu podia voltar como uma pessoa normal. * Eu tive um enorme sucesso em fracassar em tudo. * Vou fundar o sindicato dos alienígenas. * Você tem que admitir que eu sou extremamente ético quando me convém. *  Condescendência é pior que insulto. * Eu me sinto o Boris Yeltsin quando danço * Quando me oferecem assinatura de revista eu digo logo que não sei ler. * I always tended to ignore I never tended to myself. No pun in ‘tended’. * Pouca paciência para esfíncteres caramelizados. * Se eu não investisse tanta energia em certas coisas, poderia iluminar uma cidade de 10 mil habitantes. * Não suporto essa exasperança. * Eu devo ser a pessoa mais dada a hipérboles que já pisou a superfície do planeta em qualquer tempo. * Estou pensando em montar uma clínica de podolatria. * A misantropia é um bocado mais prática do que sua alternativa. * Murro em ponta de faca é para os fracos. Eu dou cabeçadas. * Estou deixando a idade de Cristo para entrar na de Charlie Parker, o que por si só é motivo de comemorar. * Às vezes eu não sei se tenho um senso de humor cruel ou uma crueldade humorística. * O que eu precisava era de um ultra-ego pra controlar meu super-ego. Mas quem controlaria o ultra-ego? * Eu me odeio porque ninguém faria isso por mim * Às vezes não sei onde termina minha auto-ironia e onde começa meu auto-flagelo. * Eu vou adotar um princípio: tudo que pensar em fazer, eu faço o oposto. * Merda, esqueci de pagar a conta da dignidade de novo.