Apresentar os presuntos

Eu podia até atar o turco à carta, o provolone nivelaria os veleiros. Mas quando o adendo redunda em dândis, até a paciência dos cipós apetece aos cipriotas. Como não fosse o fagote gótico, ou o recurso ao roque carregado de cágados, e ainda que o precipício peça ao passo o cipreste, a taverna avilta a vitela, e nem o dissabor do bárbaro pode fazer nada. Nem o menor meneio ao magnânimo mínimo ameniza o zênite que atazana a zona. Não bastasse o presépio a apresentar os presuntos, o prior prioriza as unhas, e já ninguém liga se o lugar se aluga logo ou as léguas alaguem. Será um pavê de pavão, ou o pavio da privada? De qualquer forma a fórmica afirma a metamorfose afásica da física.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s