Estamos funcionando

Em algum lugar das vastidões do Brasil central, o motorista que prestar atenção verá, entre as touceiras de mato alto, o que dá pra chamar de ruínas de um posto de gasolina. Metade do teto segue preso no alto da armação metálica, metade sucumbiu sob o próprio peso. Duas paredes permanecem de pé, paralelas e desconectadas de qualquer outra estrutura, tampouco encimadas de um teto. Numas das paredes, lê-se: Lava Jato. Na outra, Estamos Funcionando. É tudo muito rápido, quando se vê, já passou. Se é que se vê.

Pois eu fico imaginando quando daqui a milhares de anos o ser humano estará extinto, talvez toda forma de vida desenvolvida esteja extinta, restando apenas algumas espécies unicelulares bem adaptadas à radiação e às toxinas, e pela primeira vez uma espaçonave alienígena venha a aterrissar. Que aterrissasse ali, ao lado daquele posto abandonado, seria impossível? Nem um pouco, é a latitude ideal para uma abordagem. Pois talvez o capitão Qqtz, com seu corpo diminuto e sua cabeça avantajada cobertos pelo traje oxigenado, iluminasse os dizeres na parede, acompanhado do linguista Trrt, que manipulava um computador portátil, no qual estava a base de dados de comunicações interceptadas da Terra, que permitiriam aos visitantes traduzir as inscrições de uma civilização obviamente decaída. Estamos Funcionando. Ele riram. Essa espécie também ri e é sensível a ironia. Quanto a Lava Jato, eles passaram um bom tempo tentando entender.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s