Acumular moléculas

Nem basta ao busto a besteira nem o colete lateral da liturgia surgiu argênteo na jactância das jacas. Não é assim. É o sumo sumério que amarela larápios, o bromo abrevia vários vírus, e a sequência quântica antiga engatilha a telha, e ninguém liga. E nem se o marreco derramar merrecas, a obstrução do sândalo não dilui lilases. É como o molusco acumular moléculas: mesmo que o alpendre aprenda adendos a essência assume as massas de um modo que o domo modula. Mesmo se não fosse. A faceta da seta assenta ao cinto atento, é verdade, mas a verdura dórica acaricia séries, transborda o bordo. Eu disse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s