Acarpetar os Cárpatos

Para cada cadeado que o dado adia, apita um tapete tópico na pata tépida da lápide. Até tacapes pecam ao comprometer metrônomos, os melhores alhos calham de pilhar ampulhetas alhures, e o eterno turno encorpa os porcos pra acarpetar os Cárpatos. Praticamente uma prímula, a priori pristina, a competir com espátulas. Quem diria que dirimir miragens geraria gírias e juraria gerânios? Se nem a nêmesis almiscarada da drágea ajuda o gelo, e os sobrinhos dos sobrados já dobraram os brados, que resta ao rústico senão anotar tornados? Como se fora a tocha tachada de chata e chutasse setenta setas. Mesmo assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s