Acaba Mundo CCCXLVIII

Hoje são oito de setembro de dois mil e dezenove e o mundo não acabou. Saiu um episódio da VazaRato revelando os bastidores do conturbado março de dezesseis, quando Lula foi sequestrado a primeira vez, e depois impedido de assumir a casa civil por Gilmar, com a ajuda de Sarraceno, que vazou sua conversa com Dilma sobre o termo de posse, aproveitando para soltar conversas privadas de sua família só para atiçar a turba. Agora o Tanga Frouxa foi pego explicando aos colegas mais bobinhos, que temiam as consequências do crime do Sarraceno, que a questão judicial era uma filigrana num contexto maior, que é político. Sua colega Tessler completa dizendo que a opinião pública é deles e sugere encarcerar logo o presidente, com uma gargalhada. Também fica patente que Lula queria agir politicamente para conter o golpismo, e essa seria a motivação do ministério, ao qual ele relutou aparentemente. De qualquer sorte, querendo ou não escapar das garras do Sarraceno, o fato é que não havia impedimento legal algum a sua posse. Lula chega a dizer ao falso Temer que queria tornar mais carinhosas as relações entre as pessoas no país, que fofo. É bizarro ver a articulação política entre as maiores figuras da república tratada como investigação criminal, e é bizarro ver Lula identificado por iniciais como um menor infrator. Bozo passou por uma cirurgia de cinco horas, com anestesia geral, pelas mãos de um oncologista, pela suposta hérnia. Após texto indignado do decano, Toeffee reverte decisão que garantia a censura do Crivella (que prometeu recorrer) na bienal do livro carioca. Por mais que a indignação e a decisão sejam acertadas, os ministros têm deixado coisa muito mais cabulosa passar sem alarde, e foi o voto do decano que manteve Lula preso em julho, mesmo após a VazaRato. Weintrolha, o ministro inimigo da educação e da ortografia (suspenção, paralização, descente) tenta intervir na wikipedia para mudar sua página pessoal; se a moda pega, o projeto está ameaçado, alerta a fundação responsável. A cinemateca brasileira está sob intervenção de milicos, que farão festival em homenagem às forças. Músicos evangélicos estão se recusando a executar obras que incorporam cultura africana, de Villa-Lobos e Guerra-Peixe, dentre outros. E por falar em Talibã, o Trump, que outro dia postou uma imagem classificada do Irã para garantir que não foi ele quem detonou uma instalação militar, revelou sem ser perguntado que encontraria secretamente o grupo islâmico, terrorista até ontem, para combinar o fim de uma guerra idiota Camp David, mas que o encontro foi cancelado. Acaba mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s