Acaba Mundo CCCXLIII

Hoje são três de setembro de dois mil e dezenove e o mundo não acabou. O país que mais recebeu escravizados, e a cidade que mais recebeu escravizados, seguem mostrando o quanto essa crueldade moldou nossa sociedade, através da violência estatal e privada. No Rio, o blindado é arma de guerra e derruba barracos, e um pedreiro é morto em ação policial. Em SP, é revelado caso de tortura por açoite, quarenta minutos, por uma barra de chocolate roubada. Os quilombolas de Alcântara, sem falar da soberania, serão os primeiros lançados ao espaço com o “acordo” da base. Mais violência virá no corte de programas sociais como bolsa família e minha casa minha vida, anunciado por Guedes, o mesmo acusado de fraude que exige agora ficha corrida de jornalistas. Bozo ecoa de novo Collor (o Lula sempre troca) e cancloma o povo a usar verde amarelo; foi o início da derrocada definitiva do alagoano. Vamos ver como se desenrola o fim do Bozo, ou se ele vai vivendo. Houve um evento com desde o Melindroso ao Chomsky, incluindo Ciro e Dino, mas sem o PT ou Boulos, e também uma reunião de reitores com o primeiro ministro. Angélica Lima, uma dos presos do movimento por moradia de SP, foi solta, e Carmem Ferreira, a mãe da Preta, que segue presa, foi absolvida. Talíria vai à PFDC oficiar contra os cortes na educação, com uma lista compreensiva de demandas. A UFSC rejeitou o Passade-se e entrou em greve; eu tenho um pé atrás com greve agora. Governo quer avançar com legislação contra “ideologia de gênero”, Dória já se adiantou censurando um livro. Lava Rato mesmo exposta segue abusando: casal Garotinho foi preso preventivamente sem a menor necessidade, por um processo antigo envolvendo um projeto habitacional. E a Vaza Rato traz um delicioso exposé de como o Tanga Frouxa sonhava com o senado e debatia isso não só com os pares, mas consigo mesmo, num solilóquio de Telegram; ele queria um candidato em cada estado, e um interlocutor observou que ele eliminaria os “inimigos” Requião e Gleisi. Tanga também se comparou a Jesus sendo tentado e repetiu baboseira de crente fartamente, crendo-se de fato numa missão divina (quando isso costuma ser figura de linguagem). Acaba mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s