Acaba Mundo CCCXXVIII

Hoje são dezenove de agosto de dois mil e dezenove e o mundo não acabou. Hoje foi um dia de merda. Aquela intermitente sensação de vazio e falta de sentido é cumulativa. Tudo que seja não lutar contra isso parece vão, e estamos lutando? Uma pauta específica aqui outra ali, uma reação institucional aqui outra ali. Primeiro as boas, então: no Rio, alunos do Cefet põem o interventor pra correr, a mesma cidade vê ato por Lula na Central, e PSB protocola nova ação pedindo nulidade da condenação do ex-presidente. Na Holanda, o letreiro I am/azonia foi erguido na praça dos museus, onde costumava haver o tradicional I am/sterdam. Na Alemanha, os importantes Der Spiegel e Die Zeit convocam boicote à carne e à soja brasileiros; infelizmente, business é business, as usual. Bozo intervém na receita, cujo número dois (no pun intended), o administrador efetivo do órgão, foi sacado; servidores da instituição ameaçam debandada, com os brios corporativos feridos (o mesmo passa na PF). O novo PGR anunciado pelo Nazi, o ilustre desconhecido Soares, tá todo sujo, de aposentadoria fraudulenta a assinatura forjada, enquanto os milicos reagiram e pediram (meu palpite desde sempre) alguém do MPM. Agora calcula, o nome do cara é Weitzel, já não me basta um Witzel! Mais um pra quem eu devo ter dirigido, pro favorito do Tanga Frouxa, o Aras, eu sei que dirigi na PGR; teve até o dia que eu recusei uma saída do gabinete do Janot pra PF porque assumi que era Lava Rato (meu ato de rebeldia cívica eu fiz). Governo nega lei de acesso à informação sobre o “abafa ou não abafa” de Sarraceno a Bozo e a eterna conversa da fraude na cota feminina. Censura no audiovisual é oficializada. Segue a polêmica da lei de abuso de autoridade, que pra mim sempre pareceu a proibição do proibido, até o Sarraceno argumentou isso em alguns dos vetos que pediu ao chefinho; o Semer, que é uma opinião jurídica que eu sigo, desaprova a lei: punitivismo para combater punitivismo. Hoje também foi o dia em que as queimadas da Amazônia (e Pantanal, e Bolívia e Paraguai) chegaram ao sudeste, e anoiteceu à tarde; choveu com cheiro de fumaça. Por lá, os hospitais estão lotados, morre bicho e morre gente. Os fazendeiros declararam que queriam mostrar serviço ao capetão. Já os gringos estão testando mísseis de médio alcance após o fim do acordo. Um dia de merda. Acaba mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s