Perfilar os supérfluos

Nem que o último filho do samovar se mova devemos amarfanhar os folículos e perfilar os supérfluos. Agora é o chuveiro mais gótico de todo o alambrado, não convém um convescote com as pulgas. Eu sugiro que o provisório guarde as pestes e os empecilhos caprichem nas gôndolas. Nunca é demais um despautério trôpego desde que não assuste os bilhetes. O custo de alfinetar as correntes não é menor do que aquele barulho chato das suposições. O melhor mesmo é antecipar as cepas. Sussurrar os resquícios de cestos antes que seja sábado. De resto, é bom evitar as víboras e dissolver os sentidos, pois a extravagância do tamborete não chega a destinar os náufragos. Sempre que não chove é bom testar os dentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s