Acaba Mundo CCXLVI

Hoje são vinte e seis de fevereiro de dois mil e dezenove e o mundo não acabou. Chanceler olavista, agora que Trump morre de amores pelo Kim, afirma que a Coreia do Norte não se compara à brutalidade da Venezuela. Seu patrão, no Paraguai, elogia o “estadista” Stroessner, ditador daquele país por quase meio século. Eu me peguei pensando bastante vendo a molecada suja de tinta no trote da Unicamp. Já faz mais tempo que eu passei por aquilo do que eu tinha de idade na época. E se é verdade que se minha trajetória não fosse tão atribulada eu já poderia ser professor, estou satisfeito em fazer as pazes com a academia, mesmo sendo seu futuro tão incerto, e tenho esperança de construir relações humanas positivas depois de me isolar do mundo um pouquinho demais. Eu às vezes preciso me convencer que não fritei meu cérebro de vez e não fiquei imprestável para o convívio humano. Acaba mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s