Não se pode culpar o Gouveia

Seja no intervalo do esporte ou nas altas camadas da atmosfera, a consistência do cacto é posta à prova, através de ditos dúbios e convalescentes. E o que resta aos pródigos é processar o banco, sincronizar o jaleco do peixeiro com o trocadilho do andarilho. Não se pode culpar o Gouveia, que apontou a discrepância de distritos aparentes, mas se ele almoçou bem já é alguma coisa. Agora que o rio morre e os utensílios não mantêm a mistura para além do piso, já nem basta dizer. É um travesseiro de dinamite que me impede de fazer a barba. Através das frigideiras sempre gargareja um cântico, pasteurizando o síndico. Sobrou a altivez da mímica, o desprendimento das tomadas, para contar história, e tudo que o detergente registra cancela o súbito ressarcimento das ligas. E por baixo do conforto se desgastava a piscina, a ponto de denegrir as correias do vizinho. É uma batalha de vírgulas, e não carece que caroços acariciem o cárcere. Um dia o lambari vai pescar a si mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s