O Eusébio teve menos sorte

Vocês zombam dos sapatos da crítica, sem saber que a sonda prioriza o baço. Os costumes aproveitam a tragédia para se ensaboar com lama. O sol saiu ileso, mas o Eusébio teve menos sorte. No que a rua evaporou, as mariposas ergueram um brinde à tangerina. E todo aquele período armazenado em potes de sorvete pode ser agora adicionado à música subterrânea. Não há entraves à coruja nem objeções à pia do banheiro, de modo que o triunfo do magma é algo que ainda confunde o vendedor de pamonha. Pelo menos a rocha tem suas economias, se não colocar todo o sentimento em sacolinhas seria uma maçada. Talvez seja preciso pegar a temperatura emprestado, ou contornar as profundezas para admitir o valor do feno. Ou quem sabe se a chuva compre uma moto e multiplique as fábulas da placa de trânsito. E ninguém se espante se o repouso não se aborreça e decrete o sigilo da máquina. Então se esforce em fermentar o palato e não deixe de besuntar de manteiga a galáxia mais próxima, é o meu conselho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s