Acaba Mundo CLXVII

Hoje são oito de dezembro de dois mil e dezoito e o mundo não acabou. A França também não acabou com os coletes amarelos, ou ao menos o telejornal diz que os protestos foram menos intensos que nos fins de semana anteriores. Acabo de passar pelo acampamento deles novamente, mas a atividade no interior foi bem pequena. Disse que não acompanhava o Brasil, mas vi alguma coisa. Um determinado motorista do Bozonazi foi pego em movimentações atípicas, incluindo sete assessores do Bozokid fazendo-lhe transferências e um depósito à primeira dama do nazi. O mais bizarro foi a explicação dele, de que era pagamento a uma dívida através da esposa “porque não podia sair”. Isso pode ser um fio da meada para revelar mais coisa, mas por ora que me importa um repasse de vinte e poucos mil, ainda mais sabendo da complacência do sistema ante aqueles do lado certo? O que vai mesmo acontecer é que vão desmantelar mecanismos de controle como o Coaf que pegou o bagrinho. Acaba sendo um bocado de fumaça que alimenta a indignação e as piadinhas de internet, enquanto os índios estão concretamente ameaçados em suas vidas e modo de vidas, enquanto sem terras e sem teto serão perseguidos como terroristas. O faz-me-rir de qualidade sobre o qual eu comentei ontem não aconteceu. É o fim do mundo. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s