Acaba Mundo CXXIV

Diewelle_poster

Hoje são vinte e seis de outubro de dois mil e dezoito e o mundo não acabou. Hoje eu soube a nota da prova na Unicamp, e foi boa. Falta a entrevista, mas tenho boas chances. O projeto de sair do país vai ficar como retaguarda, eu acho, não é preciso se desesperar, também. Eu posso terminar as disciplinas e sair fora, talvez. Nada está obviamente decidido. Que a coisa está feia, está. Houve diversas ações, ao menos dezessete,  da justiça eleitoral para impedir eventos contra o fascismo em universidades. O filme A Onda foi interrompido e censurado. Um professor foi ameaçado de prisão. O diretor da Faculdade de Direito da UFF, que elogiei por mandar pôr a bandeira de volta, adivinha, foi preso. Vi um mandado de busca no domicílio de um ativista. Na UFRJ, abandonaram um carro com um cadáver, enquanto ocorria um evento antifascista, numa nítida ameaça, método comum dentre as milícias, aparentemente. Tive uma boa conversa ontem com o André, amigo do tempo de Unicamp que passou por uma cirurgia bem séria, e isso ajuda a ficar ao menos um pouco mais tranquilo. Também ajuda gastar menos tempo rolando tuíter e se intoxicando. Vamos em frente. Se não acabar desta vez, não acaba mais. Na verdade a crise ambiental já está rolando, os insetos e seus predadores estão sumindo nas matas de Porto Rico, e os biólogos dizem que isso é alarmante. Bolsonaro pode vir a ser o desastre final, com suas ideias sobre a Amazônia e suas continências à bandeira americana. Acaba tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s