Acaba Mundo LVI

alckmin-2

Hoje são vinte e cinco de agosto de dois mil e dezoito e o mundo não acabou. Depois de perseguir o reitor da UFSC até o suicídio, a PF agora faz denúncia criminal contra o atual reitor por não impedir protestos contra ela mesma. Escalada ditatorial a olhos vistos e eu quase nunca que vejo a coisa chamada pelo nome: ditadura. Aposto que as pessoas mais esclarecidas na Europa já estão mais esclarecidas quanto a isso que a quase totalidade de nós, as vítimas. Nessas circunstâncias, eleições são pouco mais que uma (cara) brincadeira macabra, uma vez que não se trata de consultar a população, mas de legitimar o arbítrio da forma que for. Aparentemente, não será no voto, uma vez que o favorito do consórcio golpista, o pangaré tucano, não entusiasma nem a eles mesmos mais, e protagonizou mais um esquete humorístico involuntário ao filmar propaganda em meio à criação de uma senhora que pode ser ouvida ao fundo dizendo “meu voto é do Lula”. Detalhe: com chapéu de baeta na cabeça. Pensava eu que nada comentei sobre Ciro ou Marina. Ciro é um sujeito capaz, menos do que ele menos acredita, e representa suas origens aristocráticas: ninguém pense que é de esquerda. Ele serve como auxiliar, como ministro a serviço de outro projeto, não o dele. Se o caso fosse de evitar o fascista, aí mereceria um voto útil, e o mesmo vale para Marina. Mas ela é talvez pior, esse tipinho apolítico, nova era, a favor do que é bom e contrário ao que é ruim, é pernicioso em política. Devo dizer que ela está sabendo ao menos evitar a tentação de apelar ao fundamentalismo religioso, ao por exemplo defender o casamento  homossexual. Se é sincero ou cálculo aí já não sei dizer. Ela quer surfar na desilusão política apresentando uma falsa novidade (e nem merece comentário o partido chamado “novo”). Agora, se o PT tem vinte e quatro por cento de apoio, batendo outros trinta e quatro partidos somados, é pertinente questionar se a “desilusão” não é típica dos mesmos que apoiaram um processo golpista que trouxe um sistema funcional, mesmo com todos seus problemas, a um estado (ou Estado) disfuncional, doentio e ilegítimo. Acaba Brasil! Acaba mundo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s