Acaba Mundo XLVIII

ale

Hoje são dezessete de agosto de dois mil e dezoito e o mundo não acabou. Esta fotografia fica sempre aparecendo quando eu manipulo meu fecesbook. Ontem ela surgiu, e me impeliu a reservar o episódio de hoje para uma homenagem ao Alexandre Piccolo, recém saído da defesa de doutorado no instantâneo e levado de nós precocemente após batalha contra um câncer. Omnes eodem cogimur – Todos têm o mesmo fim, segue no meu chat de gmail ao lado da foto dele. Ale foi da turma Computação 96 na Unicamp, a turma do meu irmão, e em pouco tempo eu frequentava o apartamento, em que cheguei quase a me instalar, que ele dividia com dois outros goianos, Fers e Serjão (posteriormente o Fissurinha, apelido que eu botei). Filmes ou videogames acompanhados de baseados eram atividades mandatórias. Entretanto, podíamos ter nossos interesses mais “nobres”, como xadrez e literatura, e a partir deste último interesse o Alexandre, entendendo de programação, elaborou o site aPatada, que reuniu um grupo de amigos dispostos a escrever e ler uns aos outros, formando também uma apreciável comunidade de leitores. A segunda plataforma por ele lançada foi o Piparote, que acabou sendo mais reservado, e teve vida mais breve uma vez que o tempo e as formaturas vão esparramando as pessoas. Àquela altura Alexandre já terminara Computação e entrara na sequência em Letras, no IEL, onde prosseguiria sua formação até o doutorado, em que ele, latinista, dedicou-se a Horácio. Era um homem que prezava a busca humilde pela sabedoria, mas teve a sabedoria de na juventude se permitir uma vida com intensidade. Foi uma perda para mim e uma perda para a Academia – ele havia acabado de ser admitido na Federal de Juiz de Fora. Para piorar as coisas, a família dele não permite acesso a seus arquivos, a viúva está atônita e até a UFJF já os acionou judicialmente. Meus trabalhos que eu, descuidado, não salvei, e só existem lá agora não chegam a ser importantes, mas eu gostaria muito de recuperá-los para republicar o que ainda me agrade. Problemas à parte, reitero minha homenagem a este grande sujeito grande, de quase dois metros e um coração bom. Amanhã eu escrevo sobre a decisão da ONU a favor de Lula. Se o mundo não acabar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s