Acaba Mundo XL

rainer

Hoje são nove de agosto de dois mil e dezoito e o mundo não acabou. Porra, eu escrevo aqui prometendo ir à balada do Big Papa e sucumbo à preguiça depois de abrir uma garrafa. Puta vacilo. Mas como eu mencionei ontem, tempo atrás eu fui ver o Let’s Zappalin tocar no Jazz nos Fundos. É a banda formada pelo Rainer Pappon ao sair da Central Scrutinizer Band. Fui com o Miguel, que me chamou para o primeiro show nosso da Scrut em Vinhedo, lá pelos idos de dois mil e bola, com meiota na cabeça, e esteve comigo em tantos outros desde então. Os músicos mudaram um pouco, e agora além do filho arrebentando no teclado tem a filha dele mandando no vocal, e a cozinha é outra. Eles são bem ousados no repertório, e além de clássicos do One Size ou Roxy elest tocam Ship Arriving Too Late to Save a Drowning Witch ou Marqueson’s Chicken do lado mais obscuro. Eles tocaram muito, mas não curti o som do lugar como ficou, talvez tenham pisado na bola no dia, mas achei que ficou chocho. Tinha pouca gente também, o que é uma pena, mas também a crise é feia. Ontem rolou uma boa notícia, um editor se interessou em ler meu Hamlet. Dedos cruzados. Muita merda pra mim. E pra todos vocês. Hoje rolaram duas estrofezinhas de Lucrécia, retomando a tradução interrompida me ocupar do projeto. Vai estar pronta antes do fim do mundo, ou do ano mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s