Acaba Mundo I

flat-earth-625x350

Hoje é primeiro de julho de dois mil e dezoito e o mundo não acabou. O futuro que me prometiam quando eu era novo chegou na forma de uma distopia de migrações forçadas, intolerância, medo nuclear redivivo, retrocesso autoritário, teoria da terra plana e desastre ambiental iminente. Nos últimos dias é de futebol que mais se fala em meu país, e parece que depois de profundo desânimo nos dias que antecederam a copa, o país se uniu enfim para torcer pelo título. Que se unisse para reverter o estado de exceção implantado desde o golpe jurídico-parlamentar, impedir a perda dos direitos trabalhistas e das rendas do petróleo, seria algo bonito de ver, mas não há esperança em vista. Na montanha russa dos últimos dois anos, a indignação se cansa e a indignidade tem livre passo. Pesquisas mostram o perseguido político como líder em intenções, e os golpistas desmoralizados, mas que importa? Segue o tosco teatro do aparato estatal com suas instituições anômalas até para o antigo padrão tupiniquim de arbitrariedade. E as pessoas estão se estapeando nas redes sociais como se tratasse de uma gincana macabra. Debatem-se personalidades, e aspectos geopolíticos do processo pouco são mencionados. O mundo não está muito melhor que o país. Após arrebatar a presidência do país mais poderoso do mundo, Donald Trump tem sido o personagem mais comentado, e mais desprezado no mundo todo. Depois de brincar de guerra nuclear com a Coreia do Norte, depois de enfrentar investigações, Donald está endurecendo a política imigratória, separando famílias, e encarcerando até mesmo quem proteste. Guerras e fome expulsam gente de países na África ou no Oriente Médio, e na Europa a resposta xenofóbica se faz sentir reforçando o clima de Fascismo 2.0, e Duterte nas Filipinas ordena uma matança em nome do combate às drogas ilícitas. Enquanto a China se afirma como superpotência, Estados Unidos e Rússia voltam a se antagonizar, e um conflito de grande proporção já parece possível, se não provável. Mas a seleção tem melhorado no torneio, ao contrário da equipe do Supremo FC, que só tem feito feio, e amanhã enfrentamos o México nas oitavas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s